Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Canavial... 

Por entre as ruas tramando as palhas
cortantes dos canaviais queimando 
o céu tingido em cinzas densas e fagulhas 
carpem as brenhas doidas periclitando...

A terra encanece ao arder das brasas 
e o bravo homem impunha a foice
decepando as canas ,flutuando asas
no fume fétido relembrando açoite.

Como dantes nas senzalas gritantes
murmuraram os negro soluçando as canas
na dor do chicote, queixam-se retirantes
dormitando lamurias e tantas sanhas...

Sufoca amargor , ao marejerem olhos
por ciscos que a ventania por si desenha
derreando a cana madurando sonhos
de na próxima safra retornar a resenha...

As mãos calejadas já sem esperanças
de levar para o lar a paga das canas
intransigente, olvida suas crianças
riscando nos traços do facão as penas...

Do feixe a rodilha do pobre homem
apenas cenas crispam, apenas canas
amargo sentir do canavial em fumem
a gemer as canas pranteando as penas... 


“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
22/9/2006





Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 24/09/2006
Reeditado em 24/09/2006
Código do texto: T248140
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65345 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:10)
Deth Haak