Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE

A vela sobre a minha escrivaninha
levantava uma densa fumaça
exalando um cheiro forte de parafina

Eu escrevia agora uma poesia
onde eu tentava dizimar
a tristeza que eu sentia

Parecia um cheiro de morte
que invadia-me até à alma
mas não era isso, por sorte

Era um silêncio estarrecedor
em meio a um grande vazio
de um porquê, interrogador

Com papel e caneta na mão
me pus a escrever tudo
tudo o que havia no meu coração

Colocava agora em meus versos
minuciosamente traduzidos
os meus sentimentos secretos

No quarto embebido de escuridão
só com a luz da vela a queimar
punha-me a rezar de coração

Pois meus sentimentos são obscuros
e colocados aqui em versos
tornam-se muito confusos

Meus olhos vislumbram o queimar
de uma vela imensa
que está como eu, a se apagar

Mas antes dela sumir
meus versos vou escrever
para gravar o que estou a sentir

Com a pouca claridade
que ainda me resta
escrevo a palavra saudade

Pois é isso que está a me consumir
é isso que me faz chorar
por não conseguir dela fugir

Quando toda vela derreter
talvez eu pare de chorar
e eu consiga adormecer

Com os olhos inchados
e o nariz impregnado
de tanta fumaça ter inalado

Talvez me entregue ao cansaço
e esqueça dessa saudade
deixando clarear meu espaço

Clarear meu espaço interior
que como o pavio enegrecido
está tomado pela dor

Saudade...
minha saudade fria
és maldade

Maldade que mata a minha vida
que destrói
derretendo-me como parafina.



milizinha
Enviado por milizinha em 24/09/2006
Reeditado em 20/05/2011
Código do texto: T248394

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
milizinha
Rio do Sul - Santa Catarina - Brasil, 52 anos
637 textos (94441 leituras)
1 áudios (272 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:58)
milizinha