Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CIGARRA NOTURNA SE AGARRA NA BARRA DO DIA

Fada brincando de ser criança
Vaga-luzes piscando no lume dos olhos meus
Eu prateio a vida
namorada nua
na morada Lua

Eu tonteio a briza
soprando em seu rosto
um beijo de água que sacia sede
um cheiro de mato no corpo da noite

Silfos, reis, duendes, magos e estrelas
vêm vigiar as batidas do meu coração
e não se acanham em contar-me esse meu ex-segredo
(o meu bem querer por ti)
Sorriem, zombando de mim
e depois fazem amor comigo
E eu, plena de encantamento,
me entrego inteira `a "Tao" momento

Suave e doce amigo,
ao amanhecer,
fui a cigarra que entoou gemidos
que embalou teu sono
e contou teus sonhos aos deuses do ar.


D.V.
07/02/91

Copyright © 2005 - 2006 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 28/09/2006
Código do texto: T251125
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 46 anos
391 textos (10864 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 11:55)
DULCE VALVERDE