Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em silêncio

Silêncio! 03/09/2006 11:15
silêncio!
Que pouco a pouco
Vai-se profundo...
Nem roucas palavras
Nem mudo, tampouco surdo
Vai-se tão só

Silêncio!
Um a um
Deixa vaga a rua
Pausa...
acesos badalares
Uma alma despida
Cobre todo o cortejo

Psiu!
Não podeis suspirar aqui!
Onde a lua desce
É a morada das sereias...
Entre as conchas que branqueiam
Meus pés gelados estão

Psiu! (com o dedo indicador no lábio)
Neste leito adormece o amor
um sono tão pesado
trabalhou sem parar
Nem recebeu os honorários

Se aquiete, homem!
Que Por essas bandas
O Senhor Nada é o coronél
toda essa região Lhe pertence
Ninguém cá lê ou escreve

Silêncio!
Vem vindo a dona saudade
vem vindo a dona rancorosa solidão
numa escuridão vermelhante...
Um maltrapilho queria gritar
Com um Livro grosso na mão
Não deixaram
Porque o livro continha todo o veneno desse mundo
uma declaração de amor escrita em todas as linguas!
lucheco
Enviado por lucheco em 08/10/2006
Reeditado em 20/01/2007
Código do texto: T259432
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
lucheco
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 37 anos
128 textos (62090 leituras)
6 áudios (1218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:54)
lucheco