Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIVAGANDO QUANDO MORRER

DIVAGANDO QUANDO MORRER

Mor

Morrer é um ato corriqueiro
Por esse mundo inteiro.
Ninguém programa sua morte
A não ser aquele que se suicida.

Vivo anunciando a morte
Até parece um calote.
Enterrado ou cremado
Qual seria sua sorte.

Temos muitos tipos de morte
Tudo vai depender da sorte.
Lá lugar errado na hora certa
Seria a morte mais concreta.

Na cama esperam a morte
Com paz, com passaporte.
Numa longa espera do dia
Em que a partida se daria.

A morte como mentira
É isso que me inspira.
Morrer pode morrer
Vai morrer sem querer.

Nunca me defrontei
Com tamanha inspiração.
De uma grande razão
Essa morte que aceitei.

Morrer até por deleite
Num momento tão heróico.
Assustando o utópico
Até com belo enfeite.

São José/SC, 18 de outubro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br
Asor
Enviado por Asor em 18/10/2006
Código do texto: T267633
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:39)
Asor