Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O COMBOIO

Passa
Levando-me
No seu interior
Vou para longe
Que é demasiado perto
Tendo a imensidão
De um infinito intimo
A meu redor

O comboio

É uma espécie
De esponja
De múltiplas emoções
Uma paisagem a seguir a outra
Fazem-me alterar
Os estados de espírito
Dando-me
Tantas
E tão diferentes recordações

O comboio

Passa por tanta gente
Por tantas estações
Verão,
Inverno
Outono
Primavera
Línguas diversas
Com diversas
Traduções

O comboio

Anda mais devagar
Do que um avião
Mas nele
Vemos a paisagem de tudo
E não apenas nuvens
E mais nuvens
Um vazio
Nenhuma
Real
Recordação

O comboio

No seu ritmo
Pasmacento
Dá-me um sono
Leve
Do qual
Acabo por tirar
Real provento

O comboio

Já me levou
Para todo o lado
Para a vida
Para os braços de um amor
Mas agora
Para aqui mesmo
Pois estou aqui
A escreve-lo
Em poema
Estou aqui
Viajando
E não viajando ao mesmo tempo
Pois estou apenas aqui
Sentado…

O comboio


Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 19/10/2006
Código do texto: T268298

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5078 textos (170367 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:06)
Miguel Patrício Gomes