Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Então que se fale de amor

Acordei e pensei no amor,
mas como posso eu pensar no amor?
Amor não se pensa, amor se vive, se sente...

Lembrei-me das noites mal dormidas,
da saudade já sentida,
a presença a muito partida,
lembrei-me que o amor judia, maltrata,
principalmente aquele que mais ama...

Falar de amor é como fazer um boneco de neve,
por alguns instantes parece lindo, mas logo ele derrete,
assim são as palavras, logo se esquece...

Amor não se fala, se sente,
Amor não se declara, se demonstra...
Amar não é sempre sorrir,
é sempre compreender...
Amar não é sempre transar,
amar é acompanhar o companheiro(a).

Acordei com desejo de ser amado,
mais que amar,
Ser compreendido mais que compreender...Perdão são Francisco,
Mas já sofri muito com tudo isso...
Agora eu quero amar mais e falar menos,
Que o meu amor fique lá atrás, onde eu chorava
por alguém que não me amava... onde eu madrugava, escrevendo sobre alguém que sequer se importava,
como eu estava....

Quero ser egoista, e pensar mais em mim,
quero ser altruista e gostar mais de mim,
Não quero ser um bom cristão, e viver na solidão,
Quero um Amor verdadeiro,
onde a cor dos meus olhos, o meu cabelo comprido,
e a minha barriga,
não sejam o motivo de briga...

Quero uma mulher que me ame mais que a si mesma,
Quero alguém que me ame como eu já amei,
Quero alguém que entenda que precisa me fazer feliz.

como posso falar de amor,
se carrego tanta dor?
Se pudesse fingir,
então viveria a sorrir,
mas o fingimento, a mentira,
lá na frente, ainda irá me fazer chorar ainda mais...

Haa, se pudesse voltar atrás,
e rever todas as mulheres que amei,
todas as mulheres a quem me dei,
pegaria tudo de volta,
e provavelmente hoje eu seria mais feliz,
pois o amor que dei, hoje me faz falta...

Então, que se fale de amor,
mas só quem sabe o verdadeiro sentido da palavra amor,
só fale de amor, quem já deu amor, quem já sofreu por amor,
pois o verdadeiro amor é aquele que se dá, sem saber que é amor...


Ivair Antonio Gomes
Enviado por Ivair Antonio Gomes em 13/11/2006
Código do texto: T289947

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o email xstranho@pop.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivair Antonio Gomes
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 47 anos
169 textos (104780 leituras)
8 áudios (23947 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:06)
Ivair Antonio Gomes