Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apela o Mar à Poeta


 
Vem, Poeta, o mar exclama!
Vem degustar a doçura do sal
Onde sempre te embalei
Ainda antes de alguém
Ou alguma coisa existir!
Vem substanciar o remoto amor
Que longamente nos atrai
Que te detém?
Sussurra o mar.... Poeta, vem!
Vem que és minha mulher sereia
Avassala-te em mim onda a onda
Dissolve-te em mim gota a gota
Que é tua, pois te contém
Rola comigo, Poeta, vem!
Embala-te no arrulhar
Que te segredo ao ouvido...
Vem ao rasar da espuma
Espojar tua alma etérea
 Em minha alma líquida
Embala-te em meus infinitos braços
De inebriante amor, Poeta! Vem
Rolar em meu rodar constante
 
Levar-te-ei
Por delírios que nunca previste
Mundos além.....
 
 
Vila Galé, 19/12/2003
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 13/02/2005
Código do texto: T4305
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130535 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:08)
Maria Petronilho

Site do Escritor