Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Catástrofe!

Escaldante sol descente negro-azulado
Ofuscando a visão da poeira seca
Vinda espalhada de cada curva na estrada

Pedras pontiagudas espreitavam-me sozinhas
Sem querer permitir minha passagem ali

Mato seco sem sombra nas árvores para descansar
Aves que já não cantam por ter seu canto perdido:
Sem abrigo saem na desesperada busca de água

Bicos secos como meu pranto pela partida
De cada criança descalça-desnuda-desmascarada

Abrigos abandonados às feras noturnas
Acompanhadas e sedentas de sangue frio
Jazem famintas nas noites soturnas

Córregos correm cansados ao mar bravio
Que em ondas desatentas abatem espúrios humanos

Icebergs em fragmentos gelam almas marítimas
Infestando praias dos restos dos peixes
Impossibilitando transeuntes trafegarem

Apenas a possibilidade da fuga se mostra
Fugir para onde? Fazer agora o quê?

Há um apocalipse em cada olhar
Semi-morto-semi-vivo-semi-fim
Refeito diante do Universo de cada verso

Em cada leito corpos agregam-se aquentando-se
Enquanto esperam um novo raio-rei
Alheios aos perigos da mísera solidão

A ineficiência da preventiva ciência jaz
Ante à FORÇA SUPREMA

Natureza-Mãe desrespeitada pela ganância humana
Despeja sua fúria desoladora pela dor que sente.



Canindé, CE. 27 de Setembro de 2005.
Copyright by Apollu Stefanno
Enviado por Copyright by Apollu Stefanno em 27/09/2005
Reeditado em 27/09/2005
Código do texto: T54273

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar meu nome e link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Copyright by Apollu Stefanno
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 40 anos
89 textos (4860 leituras)
1 e-livros (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:01)
Copyright by Apollu Stefanno