Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o floco de gelo

Plaina como se voasse,
Delicadamente vem descendo,
Vem gracioso como se mostrasse,
A exuberante força do vento.

Vez por outra rodopia,
Como leve bailarina,
A exibir sua coreografia
Numa cinza melancolia.

Pousa num gueto
Imundo cortejo
Em infame peito.

Derrete-se sem apego,
Como meretriz, que ao realejo
Abandona o mausoléu do meu leito.

Gustavo Fernandes
Enviado por Gustavo Fernandes em 11/10/2005
Código do texto: T58897
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Fernandes
Olinda - Pernambuco - Brasil, 34 anos
55 textos (2018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:28)
Gustavo Fernandes