Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOSSO RIBEIRÃO


 LONGÍNQUOS TEMPOS DE INFÂNCIA

 EM TARDES QUENTES DE VERÃO

 SORRATEIROS SAÍAMOS DE CASA

 PRÁ NADAR NO LINDO RIBEIRÃO




 ÁGUAS CRISTALINAS E BARRANCAS GRAMADAS

 NADÁVAMOS NUS COMO INDIOZINHOS

 GURIS E GURIAS SEM SE IMPORTAR COM VIZINHOS

 O QUE CONTAVA ERA A BORBULHANTE DIVERSÃO



 APÓS,EXAUSTOS, DEITAVAMOS NA GRAMA
 
 INQUIETUDE INFANTIL, ALGO NOVO SURGIU

 AO OLHARMOS PRO OUTRO LADO DO RIO

 EI-LAS: ÁRVORES FRUTÍFERAS:CAQUIS,PERAS,MAÇÃS...


 
 OLHARES GULOSOS DIANTE DAS IGUARIAS

 PULÁVAMOS PARA O OUTRO LADO DO RIO

 COLHENDO OS SABORES DE FRUTOS SADIOS


 
 MAS HEIS QUE SURGEM, UM ANCIÃO E SEU FEROZ CÃO

 DONO DO POMAR, IRADO, DESCONSOLADO PELA INVASÃO
 
 EM CARREIRA PULAMOS PRO OUTRO LADO DO RIO.

 


 POREM, NO OUTRO DIA VOLTAVAMOS ANSIOSAMENTE

 PARA NADAR E BRINCAR NO LÍMPIDO RIBEIRÃO

 E, APÓS, ALEGRES, MOLHADOS PARTÍAMOS SORRIDENTES.



 HOJE APÓS PASSADOS MUITOS E MUITOS ANOS

 VOLTEI PRO SONHO DE INFÂNCIA:A BEIRA DO RIO

 TRISTEZA PROFUNDA, ELE MORREU, O HOMEM O POLUIU.
Maurélio Machado
Enviado por Maurélio Machado em 20/10/2005
Código do texto: T61583
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maurélio Machado
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
7706 textos (1651438 leituras)
2 áudios (1128 audições)
88 e-livros (6116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:48)
Maurélio Machado