Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reencontro



Joguei minha canoa n´agua e desci rio abaixo,
Desci vazio, descrente, deixei pra trás minh´alma,
Alma de sonhos,
Que pouco a pouco foram se desfazendo.

Morri aos poucos, morri ao longo do tempo,
Perdi uma parte, uma linda parte que roubaram de mim,
Quero dormir na calmaria dessas águas,
Águas mornas, calmas, que acalantam com o seu borbulhar.

A suavidade com que o rio modela as escarpas,
Escarpas que o envolve num abraço,
Águas que guardam segredos,
Lamentos de almas, de corpos semimortos que navegam por aqui.

Venha,
Venha minh´alma, edifica-te aqui,
Veja que lugar lindo,  ele nos convida ao reencontro,
Seja generosa, apodere-se novamente de mim.
antoniosantana
Enviado por antoniosantana em 27/08/2007
Código do texto: T625612

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
antoniosantana
Montes Claros - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
124 textos (8408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/17 03:02)
antoniosantana