Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ AINDA PODE AMAR?

Quem foi que disse, seu Govedice
Que contar estrelas é uma estultice?
Quem foi que disse
Que entregar-se ao amor é uma tolice?
Só porque a vida é luta renhida
Crer em sonhos não é uma sandice
Aonde você aprendeu que contemplar
A vida e as coisa é uma chatice?
Ah seu Govedice!
Se você olhasse e se você visse,
No país das maravilhas, uma tal Alice
Se um dia ela te desse um sorriso
E seu olhar apaixonado você sentisse
Você veria que contar estrelas
È muito importante
Você talvez descobrisse
Que as estrelas são diferentes entre si
Talvez uma delas te luzisse
E tua alma encantada
Abriria teu coração
Para que a vida, de repente, ressurgisse
Ah Seu Govedice!
Há mais magia em contar estrelas
Do que contar dinheiro
Há que ver as flores,
Com os olhares do vento
Você ja viu ele, acariciando
A superfície do lago, até que esta se erice?

Ouça atentamente os pinheiros cochichando
Descubra novas visões num quadros de Matisse
Sinta teu corpo pulsando cheio de vida
Ah seu Govedice!
Você já viu a noite caindo lentamente na planície?
Você ainda é capaz de amar?
Voce ainda permitiria que o amor lhe enfeitice?
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 23/09/2007
Reeditado em 18/12/2013
Código do texto: T664594
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1260 textos (68818 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:31)
Celio Govedice