Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILHO DO PAI

Há um menino sentado na calçada
Descalço e maltrapilho ele está.
Sobre sua cabeça,
Uma vasta cabeleira é o que há.
Pensei,
É mais um menino na rua,
Para fome passar.
Ele me direciona um olhar,
Olhos angelicais, tristonhos
E da cor do mar.
Ao levantar, observo seu corpo
Franzino, chagado de tanto não amar.
Num impulso começa a andar,
Vou atrás para poder apreciar.
Por vielas e ruas eu vou,
Não sei se com as pernas dele
Ou se com as minhas eu fui.
Como se fosse dono da rua ele segue,
Sem perceber, a turba abre caminho.
Passos firmes,
Ele acalenta friolentos,
Ameniza a dor dos feridentos.
Segue peregrinandorua,
Faz sorrir a criança sem alegria.
Ele vai
Vejo sangue em seus joelhos.
Cumprimenta o tenso policial,
entra no prostíbulo,
Beija a mãe que acaba de falecer
De doença fatal.
Em suas mãos começa
O sangue correr.
Me olha com olhar tristonho
Mesclado por uma serenidade inconfundível.
Creio que isso seja um sonho.
Ele segue, não pára...
A tarde está chegando,
Caminhando ele chega a um ambiente requintado.
Ali o excesso não se nega,
É tanto
Que para o lixo vai o alimento.
Em suas costelas surgem sulcos
Que são preenchidos pelo vermelho do sangue.
Ele me olha,
Um olhar de dor é o que posso afirmar.
Segue o caminho
Sinto nele uma certa indecisão.
Mas, ainda assim, ele vai.
Entra em um templo,
Ali chamam e clamam pelo Pai.
Ouve uma palavra que não lhe é estranha
Um discurso vazio e sem esplendor
Pessoas negociando a alheia dor.
Ele me olha,
Vejo sangrar o seu rosto,
Surge uma coroa
Ao céu lança um olhar
"Não...eles ainda não sabem o que fazem..."
Ouço seus lábios sussurrar...
Paulo Araújo de Lima
Enviado por Paulo Araújo de Lima em 07/10/2007
Reeditado em 27/10/2007
Código do texto: T683889
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar o nome do autor e o link "paulolima.recantodasletras.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Araújo de Lima
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
174 textos (13763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 21:38)
Paulo Araújo de Lima