Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



SOBREVIVER



O sol já esmaecido se prepara para deitar no horizonte

A pomba rôla procura abrigo na frondosa amoreira

Ao longe o pio do carcará

Bem-te-vi lépido dá o alerta

Nas aves a tensão desperta

A corroíla envereda tronco à dentro na segurança do ninho

Proteger filhotes de chupim

O coqueiro de folhas esfaceladas exibe frutos tenros

A estiagem se prolonga

Dias difíceis virão

Desce a rua a mãe

Uma criança encarapitada no quadril

Outra guinchada pela mão

A menor rói um pedaço de pão sêco

Dor e sofrimento ao relento

Onde abriga a segurança

Para onde fugiu a abastança

Langor do animal reflete no racional

O sofrer não faz distinção

Seja homem ou cão

Me lembro de Jesus, colher espigas ao sábado

Ainda bem que havia o que colher

Provações e superação

Para alguns é dolorido viver.

Daí graças pela fartura

O que é bom pouco dura.





GDaun
Enviado por GDaun em 25/10/2007
Reeditado em 25/10/2007
Código do texto: T710043

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 73 anos
653 textos (44780 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:13)
GDaun