Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Recomeço

Sem jamais ter compreendido,
O verdadeiro sentido da vida,
Procurei a resposta.
Em um árduo caminho
Segui sozinho,
Meus passos recalcitrantes,
Levaram-me a um túmulo de sonhos,
Onde encontrei uma urna lacrada,
Cuja lápide sorria pra mim.
Um sorriso maroto,
Cheio de feitiço,
Fez-me perceber
O quanto sou insignificante.
Pensei em ficar ali junto,
Esperando meu fim,
Mas uma visão alucinadora
Envôlta por uma névoa de ouro,
Mostrou-me o medo como um filme,
E como se fosse o ato principal,
Onde eu era o coadjuvante,
Praguejou-me milhares de vezes
Por eu somente ter desistido da vida.
Jamais senti ódio tão grande em toda a minha existência.
Tive vontade pela primeira vez,
De viver, para mudar tudo o que ela dissera de mim.
Senti no peito o coração acelerar,
Meu sangue ferveu.
Tudo o que eu havia feito durante minha vida
Fora em vão.
Tudo o que eu era,
Era nada!
Assim, desiste de desistir.
Retomei meu caminho,
Refazendo tudo o que não havia feito,
Tudo o que fizera de errado.
Quando olhei de novo ao meu redor,
Percebi que estava sozinho,
Porém acompanhado,
Acompanhado por todos que estiveram comigo durante anos.
Após este momento caí de joelhos em terra,
Olhei a névoa cessar,
Ouvi os anjos cantando
E senti que era hora de recomeçar.
Que era hora de tornar-me adulto.
Cresci, e hoje sou o que todos elogiam,
Sou o que todos sonham ser,
Hoje sou um homem feliz
Porque soube “RECOMEÇAR”.
Euzebio Alves
Enviado por Euzebio Alves em 18/11/2005
Código do texto: T73173
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Euzebio Alves
Goianira - Goiás - Brasil, 31 anos
35 textos (2841 leituras)
1 áudios (296 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:56)
Euzebio Alves