Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manhã de Domingo

Ah! Como eu quero amar-te oh flor ditosa
Acordar cedo e olhar pro tempo
Sentir a brisa suave, força do seu beijo como vento
Viver onde todos morrem num rápido momento
Olhar para o céu e comtemplar-te sempre venuosa
Fitar os seus olhos e ter força no que digo:
Quero amar-te numa bela manhã de domingo!

Ver as nuvens do céu, desenhos divinos
Da varanda do meu lar
Ver os pássaros pequeninos
Numa sinfonia constante torno-me a escutar
Por isso amor eu sempre lhe digo:
Quero amar-te numa bela manhã de Domingo!

Da beleza da face que acorda
Mãos minhas que em sonho te acalentam
Alma minha em pensamentos que te enamora
Distância mórbida que sempre nos matam...
Por isso amor eu sempre lhe digo:
Quero amar-te numa bela manhã de Domingo!

Desfrutar do sabor de uma doce macieira
Conversar convosco os mais temas variados
Obter de ti o sorriso de menina faceira
Roubar-te os mais loucos beijos variados...
Por isso amor eu sempre lhe digo:
Quero amar-te numa bela manhã de Domingo!

Quero passear com você num lago calmo
Unidos pela vida as belas lições
Do sol sermos iluminados com gloriosos clarões
E aprender contigo sempre de novo algo...
Por isso amor eu agora lhe digo:
Quero amar-te não só a manhã, mas todo o dia de Domingo!
Eduardo Oliveira
Enviado por Eduardo Oliveira em 03/12/2007
Código do texto: T763667

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Oliveira
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 27 anos
123 textos (5880 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:11)
Eduardo Oliveira