Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FLOR E O SOL

Nascendo entre relva estava uma bela flor,
Sob grande árvore que a luz do sol obstruía.
Em suas rosadas pétalas angustioso apelo havia,
Ao Sol, para que lhe desse uma centelha de calor.

Mas o Sol, que seus dourados raios blasonava,
Da pobrezinha, coberta de neve, se ria,
E ostentando seu orgulho com sacrílega ousadia,
Mais e mais da pequena flor se afastava.

Desesperada, juntando as pétalas e pedindo,
Ao Sol um cálido abraço de amor vivificante,
Exala no ar o seu perfume como estrelas ao céu subindo,
Como se fosse o último suspiro, naquele instante.

Agonizante, a pequena flor ainda teve alento,
E, em inaudível oração, suplicou por um momento:
- Sol, tu que tens o poder de iluminar o dia,
Por Deus, desnuda-me de roupagem tão fria.

A árvore, apiedada, sua ampla ramagem afastou,
Deixando passar cálido raio que à flor reanimou.
Ela olhou para o Sol e, pálido, o viu triste chorando,
Ocultando-se no horizonte e por  seu perdão clamando.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 24/03/2005
Reeditado em 24/03/2005
Código do texto: T7676

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (339252 leituras)
19 áudios (10567 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 10:48)
Maria Hilda de Jesus Alão