Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

... E EU ME SILENCIO

O barulho estonteante dos motores
o turbilhão de propagandas multicores
vozes gritando por pão e por amor
berros abafados pela miséria e pela dor
gemidos de violência dessa gente aflita
reivindicações do pobre que chora  e que grita
e eu aqui no meu cantinho
sem mexer uma palha do meu ninho
como se nada estivesse acontecendo
como se a justiça e a liberdade
não estivessem morrendo

Como surdo cego e mudo alienado
como um medíocre e infeliz desgraçado
não ouço não falo não leio
faço questão de ficar alheio
bato palma a toda injustiça
elogio toda e qualquer premissa
sou mestre e não ensino
sou livre mas não opino
para mim A ou B tanto faz
como se tudo ao redor fosse paz

E o mar agitado da vida continua
como barco sem destino que flutua
ignorância medo injustiça solidão
doença fome sede e frio
...e eu me faço de surdo
...e eu me faço de mudo
...e eu me silencio...
Sérgio dos Santos
Enviado por Sérgio dos Santos em 13/10/2006
Código do texto: T263335
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio dos Santos
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 67 anos
40 textos (2025 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:20)