Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ZUMBI
Lílian Maial


igualdade - palavra gasta
vence o poder, a força
o domínio
o ego

luta de raça
refrão de cego

Zumbi seria branco,
se negro fosse o feitor

pois que pele é flor
beleza e perfume
enfeite da vontade

sobra o medo embutido
vaga na escola
letra de funk
subir o vidro
esmola

consciência negra
tributo à separação
imposto sobre a melanina

a cada dia nasce um Zumbi na China
no Irã, no Acre, no Congo
em cada esquina

como Cristo,
entre o céu e o crucifixo

como o judeu,
entre o Tovah e o Desmodeu

como Che,
entre o povo e o poder

como a mulher-de-terno
entre a fêmea, a mãe, a escrava e o inferno

zumbi não morreu
nem venceu

está na retina,
nos poros,
na adrenalina

e os punhos ainda guardam os grilhões
e sustentam fuzis e rosas

******
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 20/11/2007
Reeditado em 20/11/2007
Código do texto: T744771

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1162 textos (253743 leituras)
21 áudios (13775 audições)
3 e-livros (1349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 11:51)
Lílian Maial

Site do Escritor