Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS ÓH MEU AMADO! (IV)



Sonetos do Poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)


Parabéns por tua festa, que o sol que ainda resta,
Termine com uma seresta, o dia mais salutar!
Que entre danças e festejos, entre abraços e beijos,
Se cumpram os teus desejos, neste dia singular!

Desejo-te muita vida, muita paz, muita abundância,
O vigor de uma criança, nas calçadas a brincar!
Felicidades desejo, que o vento traga um solfejo,
De uma melodia feliz, uma balada sem par!

Eu te desejo agora, que o relógio se isente,
Até de o tempo marcar, para que este momento,
Não fique no esquecimento, mas venha se eternizar!

Que num aplauso imenso, que todos tirem o lenço,
Para os olhos enxugar, nesta hora o coração,
Sempre chora no seu chão, a emoção do amar!

HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Direitos autorais reservados.




Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76714
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:26)
Malume