Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS OH MEU AMADO! (V)

Sonetos do Poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)


Desejo que te saúdem, nem que seja de improviso,
Que esta festa seja boa, e aqui deixo o meu aviso:
Quando a lágrima que desce, mexe com o coração,
A alma que também ama, compartilha a emoção!

Que todos se regozijem, nesta linda ocasião!
Que todos quantos chegarem, cantem felicitações,
Que nos teus anos de vida brindem o teu aniversário,
Que entre copos e beijos, Deus afaste o adversário!


Que os aplausos deste dia, sejam como uma sonata,
Tocada pelo piano, que lá no peito se acata,
Parabéns pelos teus anos, que Deus te livre dos danos!

Peço a Deus que nesta hora, os seus anjos te assistam,
E te cubram com as bênçãos de um amor que não desista!
Dando-te a vida eterna, que Cristo seja avalista!

HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Direitos autorais reservados.




Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76715
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:13)
Malume