Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS ÓH MEU AMADO! (VIII)

Sonetos do Poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)



Parabéns, oh meu amado te desejo, sim senhor,
Que aqueles que te cercam, tragam somente o amor!
Que os males desta vida, bem longe possam sumir,
Para que na tua vida, somente queiras subir!

Como um pássaro que voa, do mal tu possas fugir!
E tudo quanto não presta, nunca venha te atingir!
Usa tua liberdade, como um pássaro a cantar,
Que de longe o seu gorjeio, é tão lindo escutar!

Navega, pois, pelo vento, nas nuvens faze assento,
Do alto mostra o cantar, o trinado mais bonito,
Que nem mesmo o próprio grito, nunca irá imitar!

Que sejas este pássaro, a voar na natureza,
Que o criador, o eterno, te entregue esta riqueza,
Ser o filho que ele ama, uma benção com certeza!

HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Conheça o Poeta Malume. Leia sobre o autor.
malume495@ibest.com.br
Direitos autorais reservados.







Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76718
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:13)
Malume