Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS ÓH MEU AMADO! (XI)

Sonetos do poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)


Parabéns, oh meu amado, tenhas mil felicidades,
Que esta festa extrapole, os limites das cidades,
Que entre todos os amigos, sintas plena harmonia,
De juntos comemorarem, esta data que é teu dia!


Que teus passos sob a luz, possam pra sempre andar!
Oh que sejas como um lírio, que começa a vicejar!
Que ao longe teu perfume, seja como as clematites,
 Exalando seu odor, num jardim sem ter limites!


Que tu sejas uma rosa, no jardim do coração,
Perfumando nossas vidas, com aroma sedutor,
Que recebas meu amado, felicitações com amor!

Que os amigos que te cercam, tomem uma decisão,
Amar-te em por toda vida, em qualquer ocasião,
Quem ama nunca esquece, pois vive desta ação!

HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Conheça mais sobre o poeta Malume. Leia sobre o autor.
E-mail: malume495@ibest.com.br


Direitos autorais reservados.





Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76728
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:43)
Malume