Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS ÓH MEU AMADO! (XII)

Sonetos do poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)



Parabéns, oh meu amado, que Deus sempre te abençoe,
Que o riso dos amigos, de bom grado sempre ecoe,
Que esta festa em tua vida, seja um renascimento,
Que todos quantos te cercam, seja o maior cumprimento!

Aceita, pois estas letras, soldado de grande ação,
Engajado no quartel, deste nosso coração!
Marcharemos sempre juntos, tendo o mesmo general,
Unidos com muita garra, no combate contra o mal!

Que nesta data querida, a alegria te invada,
Que as flores te perfumem, no caminho, na estrada,
Que sejas como a glicínia, que floresce no verão,

Que solta cachos de flores, e na pureza das cores,
Recebe estes valores, que perfumam o coração,
Que os anos de tua vida, se multipliquem então!


HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Conheça mais sobre o poeta Malume. Leia sobre o autor.
E-mail: malume495@ibest.com.br


Direitos autorais reservados.





Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Código do texto: T76729
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:08)
Malume