Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS ÓH MEU AMADO! - XIII

Sonetos do poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)


Assim seja tua vida, nos anos que Deus te dá,
Tudo que faças na vida, ele possa abençoar!
Que tenhas sempre o direito, de sair e de entrar,
Que o mal na tua tenda, nunca venha encostar,

Mas o amor de cada um, venhas sempre desfrutar!
Esta data em que nasceste, possamos sempre lembrar,
Mas receba esta palavra, daquilo que a alma sente,
Queria eu nesta hora, te abraçar na tua frente,

E dizer-te meu irmão: Receba este presente!
Parabéns de novo eu digo, pois meus versos vou findar,
O que digo na escrita, minha voz pode falar,

Aceite, pois meu presente, que não é material,
Ao contrário, vem da alma, pois é espiritual,
E que Deus te abençoe, te guardando sim do mal!

HISTÓRICO: Soneto composto e dedicado ao Dr. João Batista Medeiros, Engenheiro Agrônomo e Advogado, por ocasião da festa do seu aniversário, realizado em Aracajú, Sergipe.
Obs. O Dr. João Batista é irmão do Poeta Malume.

Conheça mais sobre o poeta Malume. Leia sobre o autor.
E-mail: malume495@ibest.com.br


Direitos autorais reservados.





Malume
Enviado por Malume em 26/11/2005
Reeditado em 03/12/2005
Código do texto: T76731
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:20)
Malume