Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Arte Leve

Bilac invejava o ourives
eu invejo o confeiteiro
ele esculpia os versos
eu salpico brigadeiros

Quixote amava Dulcinéia
eu amo Ana Maria
ele cavalgava rocinante
eu cavalgo a alegria

Da Vinci pintou a Monalisa
eu pinto a natureza morta
ele retratava a beleza em cores
eu retrato a poesia torta

Brinco com letras e palavras em verso
gosto de brincar com rimas, cores e formas
sou de todos os artistas o reverso

Levar a sério a vida não é brincadeira
a criança é mais feliz que o adulto
acordar para a beleza é preciso
Antes que se torne da vida...
insignificante vulto
Heli de Abreu
Enviado por Heli de Abreu em 21/03/2006
Reeditado em 26/05/2006
Código do texto: T126345
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heli de Abreu
Itapecerica da Serra - São Paulo - Brasil, 36 anos
43 textos (5347 leituras)
1 e-livros (64 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:04)
Heli de Abreu