Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo de velhice

Início e fim, infância e velhice tão paradoxais,
como a própria solidão que assola multidões,
não deixe a solidão da idade pontuar os finais,
restaure, recrie, reinvente e acenda  emoções!

Velho aventureiro da vida, muitas roupas vestiu,
em meio à tantas tempestades bravas ressurgiu,
teu tempo de ponderar, aparar arestas e ensinar
que o outono da vida faz florir, se frutos semear!

Teu rumo selado, do egocêntrismo ao altruísmo,
caracteriza  tuas rugas serenas e desaceleradas,
pois a lentidão suave não marca o fim das cores,
ao contrário,  faz degustar os melhores sabores!

Quem vê a morte como a vilã do envelhecimento
recusa idéias da velhice sadia e amadurecimento;
é uma condição a nós imposta  de maneira vital,
no velho feliz  a força física dá espaço à mental!

Santos-SP-13/04/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 13/04/2006
Código do texto: T138359
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:24)
Inês Marucci