Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
OBRIGADO SENHOR, OBRIGADO SENHOR...

Acordei!
Uma sabiá me chamava
do caminha para a cachoeira.
Levantei-me!
Pairava no ar um cheiro suave
de jacarandá, peroba, aroeira.
jatobá, quaresmeira, limhático...
dezenas de aves de diferente canto 
davam um toque de encanto
àquele momento fantástico.
Abri a porta, saí!
de uma galha torta
fui anunciado:
_Bem-te-vi, bem-te-vi!
A sabiá, avisada,
voltou a insistir.
_ Por aqui, senhor, por aqui, senhor!
Não resisti.
Por entre flores 
de todas as cores
segui!
Adentrei pela mata
e pouco distante dali
avistei uma cascata.
Descrevê-la é impossível.
Sua beleza era indescritível.
Um casal de esquilos
namoravam ao som
de cigarras e grilos.
raios de sol
infiltravam por entre os galhos
e, num instante
iam transformando cascalho em diamante.
Percebi que quando homem e natureza
interagem
ambos se fundem numa única paisagem
que em todo o seu esplendor,
aproxima criatura e criador
pela linguagem silenciosa do amor.
Quando a sabiá voltou a cantar
_ Obrigado senhor, obrigado senhor...
resolvi retornar.
Uma sensação de calma invadira-me a alma.
decididamente,
eu era uma outra pessoa
diferente.
Que bom que não foi um sonho,
uma fantasia vã...
Mas um simples despertar
a cada manhã
em Sabará.

silasol
Enviado por silasol em 18/09/2006
Reeditado em 20/09/2006
Código do texto: T242943

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (CITE O NOME DO AUTOR E LINK PARA A OBRA ORIGINAL). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
silasol
Sabará - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
653 textos (73313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:42)
silasol