Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brincando com á saudade, (em versos)


Brincando
De sentir saudades
Nos versos que hoje escrevo
Meu amor mora a meu lado
Embalando os nossos sonhos
De amor em alto relevo

Nesta vida
Jamais senti saudades
E não quero jamais sentir
Faço tudo, para o meu amor
Jamais, deixar de me amar
E jamais querer partir

Eu queria
Que esta saudade
Não doesse tanto assim
Pra eu não chorar de dor
Por saber que meu amor
Foi viver longe de mim.

Não importa
Que digam ou pensem
Sobre esta malvada saudade
Pois só quem ama, ou já amou.
Sabe, o quanto à saudade dói.
E, nos machuca de verdade.


Como eu sei
Que a saudade dói assim
Mesmo querendo, não sei explicar.
Talvez em algum lugar no passado
Eu tenha vivido um grande amor
Que eu não consigo recordar

Saudade eu sinto sim
Ela dói, mas sem machucar.
Pois não sei do que sinto saudade
Nem de onde, esta saudade vem.
Só sei, que ela é o meu presente.
O futuro só Deus é quem sabe

vovonei

Balneário dos Prazeres: 01/10/06




Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 03/10/2006
Código do texto: T255165
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:51)
Volnei Rijo Braga