Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teoria do esquecimento.

Acordei assustado
os gamba entraram sorrateiros
sem fazer alarde
dormia de cuecas
tranqüilo pá
com o corpo lagarteado
em cima do sofá
coça clássica
coronhada na cara
soco na costela
bicuda no cu
e quando dei por mim
a visão é nebulosa
assinei
como atestado de vida
assassinei
minha liberdade
ficou esquecida
sem jeca
dormindo de pé
com o braço amarrado na grade
tretei meu agasalho
na de um estigadinho
que rapidamente transformou em fumaça
entrei aqui por esta causa
sempre me deu conforto
poder
dentro deste quadrilátero
de nada vai valer
merda nenhuma
coisa alguma
como é que eu vou levantar grana
sempre escolhi o pior caminho
dois filhos
um advogado pilantra
falta esperança
chama alguém do pt
pra ver
aonde começa o processo
que no final
fode a vida de todos vocês
vou pro arrebento
seu filho precisa
ta na estiga
batendo queixo
não existe atalho
abro caminho no peito
só mesmo o crime
me resgata do esquecimento
sem tempo de arrependimento
na vida loca
um bicho solto
cabuloso
aqui malandro afina
o bagulho é doido
porém o processo é lento
entendi disto
aqui dentro
teoria do esquecimento ...
Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 04/10/2006
Reeditado em 04/10/2006
Código do texto: T256212
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:55)
Marco Cardoso