Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Criança-flor

Vejo a esperança preparando uma barriga
de amor dentro de cada ilusão despedida;
e se no rosto da mulher uma lágrima rolar,
será cântico de alegria e coragem de amar!

Sinto muitas crianças o mundo abraçando
e esticando bem longe as beiradas do céu,
para romperem mero silêncio abandonado
num brado de risos moles ao gosto de mel!

Flores dão-se as mãos em alva renda suave
abraçando as doces crianças ocultas em nós,
serelepes, que espiam no firmamento a ave
destemida da vida com fé em seu vôo veloz!

Trancas cruéis cedem aos risos de candura,
fluindo voluntariamente em todos os cantos
em todo o tempo e pulsar que haja ternura,
a renascer a inocência que lava pensamentos!

Ao chacoalho cadenciado das pétalas suaves,
mais rebentos brotarão nos velhos curvados,
beijando-lhe as faces de velhos sulcos breves
a fundir sensatez ao sentimento combinados!

Não vejamos crianças como alvo de vitrines,
são as flores da graça que cobram seu espaço
para reflorestarem as gerações  mais perenes
e pela misericórdia invocam o nosso abraço!

E cada criança de ti, em devaneio cantarolado
importando-se com tudo que Deus se importa
abra as suas asas amorosas ao céu, espargindo
a essência de mirras puras que a todos exulta!

Chama-se Criança o novo amanhã ensaiado agora,
a passos trôpegos oscilantes de quem s'ignora
um iluminado vitorioso feito de afetos suaves,
cuja alma e coração querem ficar mais graves!

Santos-SP-04/10/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 04/10/2006
Código do texto: T256317
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23410 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:25)
Inês Marucci