Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lá é o Lugar

Tem um cavalo que eu coço a barriga,
E há quem diga que tem assombração.
Tem ribanceira e tem cachoeira,
No pé da amendoeira tem alucinação.

    Eu já vou embora,
    Eu já vou pra longe.
    Vou com fantasias e com alegria,
    Sem medo da escuridão, dão, dão, dão, dão.

    Deixo o esculápio,
    Deixo o meu cardápio.
    Jogo fora o tédio e o remédio
    Que eu tinha pro medo da escuridão, dão, dão, dão, dão.

Lá tem um bosque encantado, feliz.
Lá tem raiz que vai me alimentar.
Lá é o lugar pro meu corpo entender
Que a hora do prazer não tem hora pra acabar.

    Eu á vou embora,
    Eu já vou .............
    Vou com ...............

    Deixo o esculápio,
    Deixo o meu ...........
    Jogo fora .............

Na madrugada, a relva molhada,
A lua cheia nos quer embebedar;
E muito alheia à nossa carência,
Nos faz a existência mais espetacular.

    Eu já vou embora,
    Eu já vou .............
    Vou com ...............

    Deixo o esculápio,
    Deixo o meu ...........
    Jogo fora .............


Rio, 1977
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 14/10/2006
Reeditado em 14/10/2006
Código do texto: T264004

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144465 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:55)