Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
 
 
 
R
      ecanto

             das
                   
L 
                        etras
                             

http://www.youtube.com/watch?v=zJTaucM5rmE

E  O PALHAÇO SOU EU !


Lá vem de novo o Alegria,
irreverente inconseqüente
trazendo sua alegria.
Hoje com pés no chão,
a cabeça no povão
vem ele a dançar
um samba canção.
Ele é o primeiro
ao picadeiro entrar
para o show anunciar.
Ele está tão garofeiro
que até contagia,
a criançada.
Todos gritam Alegria , Alegria.
que ele retribui com cambalhota,
e tanta palhaçada, que não se esgota.
Olha sua platéia, sorrir e disfarça.
Que ironia! diz o Alegria
Tenho vontade de chorar e não votar.
É tanta avareza, do outro lado só pobreza,
uns com muito, outros sem até pão na mesa.
Sou meio crítico, olho para político,
como coisa que não presta,
mas votar é o que nos resta.
Talvez digamos num pobre portugues
TENHA KARMA MERMÃO U VOTU É NOÇA ARMA.
Sinto-me pequeno,insignificante diante
dos milhões de palhaços que existe nesse país.
Sinto-me clone, enquanto eles morrem de fome.
Como ter alegria num país de pseudos cidadões
que poucos tem nome,
mas o que mais nome tem , são ladrões.
Seus nomes em manchetes estampadas
todos bem conhecidos,
e o povão continua esquecido.
A cada cambalhota,uma revolta.


Resende 
Ofside
Enviado por Ofside em 28/10/2006
Reeditado em 13/02/2014
Código do texto: T275608
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ofside
Rio Claro - Rio de Janeiro - Brasil
1661 textos (84745 leituras)
38 e-livros (809 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 19:37)
Ofside