Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No dia do nosso casamento

 

Poste uma flor no cabelo
E tu sorriste pra mim
Ai, quem me dera, tê-lo
Para sempre assim.

À cinta fino escarlate
Tu voltaste a sorrir
Só comparada com a arte
O verbo era advir

As meias eram de seda
Daquela enrodilhada
Eu fiquei com a boca seca
E tu toda envergonhada

Os sapatos eram altos
Que eu me vi pequeno
A culpa era dos saltos
Que destilavam veneno

Por fim o vestido
Havia de compor tudo aquilo
Eu senti-me despido
E tu sem apelido


Jorge Humberto
13/11/06






 


Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 13/11/2006
Código do texto: T290241
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 50 anos
2622 textos (66676 leituras)
22 áudios (937 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:11)
Jorge Humberto