Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA DA MUSA

Diógenes Davanzo®

Sou aquele que precisa de ti para viver.
Tu és a minha grande fonte de inspiração.
Sem ti nada sou para escrever.
Em ti busco a seiva da vida,
as alegrias e as emoções
profundas e tudo que possa
alimentar meu ser.

Quisera viver sem ti,
porém não consigo deter meu
coração.
Minha musa querida habitas
o âmago de meu ser e tu
que caminhas dia e noite ao
meu lado não me deixas sofrer.
Olha poderia dizer simplesmente
que não vivo sem ti,
mas é muito pouco do
que representas para mim.
Em meus versos tu pegas em
minha mão e diriges meus
sentimentos dando um
acabamento todo especial.
Hoje sei do seu valor e com todo
meu amor dedico estes
versos em teu louvor.
Quando estou em total solidão
mexes delicadamente com
meu coração, me levando
a declamar palavras tristes que
não gostaria de escrever.
Quando estou alegre diriges
com maestria meus sentimentos,
me levando ao êxtase ou ao
infinito onde ninguém ouve
meu grito de total explosão.
Voce minha querida musa faz de
mim seu amor, seu escravo,
seu súdito ou seu espinho
e me levas ao seu
aconchegante ninho.
Do seu carinho eu vivo,
de seu afeto preciso e de seu
chamego imploro.
Musa querida tu és minha vida,
és o meu ar e meu próprio
alimento.
De ti tudo espero,
de ti tudo quero e a ti muito venero.
Em minhas paixões és a rainha,
em minhas desilusões és
meu inferno e em minhas
explosões és dona de todas as
minhas emoções.
Minha musa adorada este
que vos fala não é nada sem ti...

30.12.03
22h41
São Paulo - SP
Diógenes Davanzo
Enviado por Diógenes Davanzo em 27/08/2005
Código do texto: T45690
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diógenes Davanzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
107 textos (6196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:44)
Diógenes Davanzo