Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O SOL


Tão claro surgiu...
Acordando o amanhã,
Do pomar reluziu,
A flor da romã.

Pela vidraça eu vi...
O clarão (totalmente demais) solar,
E o beijo do colibri,
Na flor reluzida do pomar.

Que suavidade!
O simples da vida nos revela,
Que oportunidade!
Que paira em minha janela.

O sol; belo – cativante - dominador,
Fascinando o meu ribeirão,
Inventando os matizes da cor,
Primavera com cara de verão.

Sim, o sol; motivo de poesia,
Aninhando-se na minha cidade,
Luz que nunca tardia,
Sinônimo de liberdade.

... Janela aberta;
Aberto, um sorriso de felicidade.
DELEY
Enviado por DELEY em 20/09/2007
Reeditado em 20/09/2007
Código do texto: T661305

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4935 textos (186877 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:14)
DELEY