Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Criança Levada

Quando iria apertar a ponta do lápis no papel
Brutalmente o vi ser levado para longe de mim
Levantei e vi um redemoinho saracotear no terreiro
No alto da janela entreaberta o pretejar do azul era rápido
O vento teimosamente jogou meu papel para junto do fogão
Corri para o terreiro e abri os braços
Sentia-me um menino correndo da mãe
Caprichosamente explodiu em meu rosto um generoso pingo d’água
Depois outro e outro...
O toró era forte
Não enxergava as palmeiras que sombreavam o caminho da rua
E quem disse que eu me importava com isso?!
Corri e pulei em todas as possas que se formarão ao meu redor
Senti-me como nos tempos da escolinha no interior do Paraná
Ao fim de tanta diversão me senti como todo marmanjo gostaria de se sentir
Uma verdadeira criança levada.


Heavy
Sociedade dos poetas vivos... ( Em graça )
Heavy
Enviado por Heavy em 25/09/2007
Reeditado em 26/09/2007
Código do texto: T667407

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Kleber Aparecido da Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heavy
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
60 textos (18970 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 07:27)
Heavy