Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALTAZAR

Eu me chamo BALTAZAR,
e o AZAR, que há no meu nome,
deve ser causa do azar
que me persegue e consome.
Sou dos "pesados" o rei.
E, para tal vos provar,
eu apenas citarei
o caso, que entro a contar.

Minha vida de solteiro
já me andava acabrunhando.
Sem família e sem dinheiro,
vinha o tédio me matando.
E uma pequena exemplar,
que tivesse "alguma coisa",
procurei, e, após a achar,
tomei-a por minha esposa.

Antes, porém, do casório,
seu papai perdeu o que havia,
inclusive um bom cartório;
mas de tanto eu não sabia.
E, na noite em que casou
este vosso camarada,
minha noiva confessou
que já não tinha mais nada...

E aqui estou desiludido,
como ninguém nunca esteve.
E como tenho sofrido!
Pra que minha mãe me teve?
Não devia ter-me tido.

NTT.
Bergamota
Enviado por Bergamota em 09/11/2005
Código do texto: T69387
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bergamota
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 121 anos
104 textos (3806 leituras)
4 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:51)
Bergamota