Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que deseja agora, amigo?

Eu lhe dei o melhor de mim,
Toda a confiança e carinho.
Ouvi seus lamentos nos dias ruins
Chorei as pedras no seu caminho...

Vibrei com suas conquistas. As mais
Sonhadas, esperadas, ansiadas....
Choramos juntos traições, deslealdades
Era linda a estrada nessa amizade abençoada.

E nosso pacto era de um ser pelo outro.
Quantas injustiças choramos os dois?
Quanta desumanidade nos assombrou?
Mas só o tempo sabia o que viria depois...

Mal sabia que sua traição seria cruel,
Que o que sentia era raiva, ressentimento.
Que retribuiria o doce afeto, devolvendo fel...
Era seu peito desprovido de bom sentimento.

Na penumbra seus planos diabólicos jorravam
Em armações e planos inconfessáveis...
Alma negra se escondia sob um rosto bondoso,
Pérfidas intenções por trás de gestos amáveis.

Minhas lágrimas derramadas pouco importavam,
Desde que sobre meus ombros você fizesse sucesso.
E que pudesse mostrar ao mundo que era o bom.
Mas tudo tem um final amigo, hoje esse triste regresso...

Maltrapilho, cabisbaixo, feito um nada, maltratado...
Busca meu amparo, meu carinho, minha mão,
O que quer de mim, o que deseja agora, amigo?
Com o peito ferido, dolorido, só posso dizer:
Vá... siga seu caminho, já lhe dei o meu perdão!
Mary Trujillo
06.08.2005
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 27/02/2006
Código do texto: T116846

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (25774 leituras)
41 áudios (1840 audições)
8 e-livros (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:39)
Mary Trujillo