Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cantiga do Lago

Minh'alma canta as canções
Que ouvi de teu bandolim
Mas se encontra entre vilões
Afastado tão longe de mim

Ai d'eu meu Deus
Ai d'eu
Sozinha, na beira do lago
Ai d'eu meu Deus
Ai d'eu
Que tenho o peito fraco

E na peleja em que te encontras
Penso se pensas em mim
E co'a espada que confrontas
Espero que voltes para mim

Ai d'eu meu Deus
Ai d'eu
Sozinha, na beira do lago
Ai d'eu meu Deus
Ai d'eu
Que tenho o peito fraco

Deus te proteja e te guie
Para que não me faça padecer
De teu caminho não desvie
Para que possas outra vez me ver.
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 12/03/2006
Reeditado em 10/06/2007
Código do texto: T121995
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25427 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:25)
BOI (Luciano Alencar)