Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Camisado

a distancia entre minha cólera e o mundo frio
é o ínterim sombrio das minhas unhas até o sangue no teu refrão
secando os olhos portos, deportados em um navio,
semitonando o desespero, utilizando os próprios ossos como diapasão

sentenciado,
armou o arco do corpo em uma carente exclamação,
ao intento de aluir então, pela última vez

mandarei lembranças em forma de gravidade,
num embrulho castanho, a título de vaidade-
as evocações cadentes nos castigam noturno
só que da próxima vez, checarei o prazo de validade.
Augusto Guimarães
Enviado por Augusto Guimarães em 17/03/2006
Reeditado em 17/03/2006
Código do texto: T124655
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Augusto Guimarães
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 30 anos
39 textos (2183 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/02/17 04:54)
Augusto Guimarães