Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em plena e dura madrugada

Poema dedicado à minha dedicada e imensa amiga Caroline
EM PLENA E DURA MADRUGADA

Transformamo-nos em improváveis heróis
E fizemo-nos à estrada

Em plena e dura madrugada

Vencemos o fascismo
De quem nos estranhava juntos
Conquistámos a nossa democracia
E recusámos amarras

Em plena e dura madrugada

Falaste-me dum Deus que era teu
Dedicaste-me as tuas preces
E por um instante ele foi também meu

Em plena e dura madrugada

Vencemos a dor que nos consumia
Curámos as feridas
Na mútua companhia
Vencemos a distância
A ausência de sons
Talvez porque ela não tenha realmente importância
“Erguemos uma espécie de céu
E por breves segundos os teus sonhos foram os meus”
Embriagados pela presença nova que não estranhámos
Sóbrios como nunca
E demasiado acordados
Porque se esse céu era o limite
Rimo-nos na nossa verdade
A seguir ao céu à sempre qualquer coisa
E essa coisa é a liberdade
De nos conhecermos até ao limite tolerável
Das nossas fronteiras onde a barreira invisível é a saudade
Dos tempos que passaram, dos tempos que virão
Nunca mais respiraremos sozinhos
Resolvendo assim esta incómoda questão
Em plena e dura madrugada
Contornámos a eterna noite
E eu nunca soube se querias estar comigo
Soube apenas que sorriste duma forma bela
E me chamaste Amigo

Em plena e dura madrugada!

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 25/03/2006
Código do texto: T128404

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:41)
Miguel Patrício Gomes