Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HAVIA UM PÁSSARO CUJAS ASAS ERAM A IMENSIDÃO

À Sónia Neves, Princesa borboleta

HAVIA UM PÁSSARO CUJAS ASAS ERAM A IMENSIDÃO

E assim nasceu
Assim se fez esta canção
Que fiz para ela
Porque

Havia um pássaro cujas asas eram a imensidão

Voava mais alto
Do que imaginava
Do que poderia pensar
As estrelas eram um destino
Que sem saber ele ia alcançar
Na simplicidade
Das coisas belas
Que admirava
E estava sempre a criar
Que ecoavam no seu canto
Que maravilhavam quem o sabia escutar
Porque o seu poiso
Eram as casas
E os bosques
Cujos seres o sabiam apreciar
Era a eles
Que ele queria ensinar a voar
Para tirarem da vida
O maravilhoso que ele via
Que era a sua dimensão
Ave rara infelizmente
Que paira onde menos havemos de esperar
História bela que com ele
Aprendi a contar
Porque

Havia um pássaro cujas asas eram a imensidão
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 06/05/2006
Código do texto: T151413

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:34)
Miguel Patrício Gomes