Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amigos do coração

Os amigos da aparência e do físico
São como o tronco carcomido
São como as folhas em setembro
Esfarelam-se e se espargem no vento.

Estas bizarras baratas bêbadas
São análogas ao bicho da seda
Pois, no novelo do falso contentamento,
Deterioram-se na linha do tempo.

Os amigos da luxuosa fortuna
Têm duração minuta
Feito fogo de palha
E arduamente nos custam
Os doridos olhos da cara.

Das bonitas palavras, os ditos amigos
Pesam à voz, aos ouvidos.
Pela frente, nosso nome, santificam;
Pelas costas, nosso caráter, crucificam
E nos deixam em repentinos perigos.

Os admiradores amigos do sucesso
Aplaudem-nos, vão aos convulsos delírios,
Suportam o peso máximo nos ombros
E pagam os caros ingressos.

Todavia, se percebem a queda,
Roubam-nos os óculos e o colírio,
Cremam nossos rastros nesta terra,

Na cegueira têm o fito de nos afanar o ouro,
Sobem em cima do muro
E nos atiram ascas pedras.

Os amigos do talento, da sabedoria
Ligam quase no fim da noite.
Desconhecem-nos na praça,
À luz dos dias,
Só pedem trabalhos, planilhas,
Só querem favores, favores.

Não sabem que o homem precisa
De um instante para a filha.
Não os sensibilizam o espaço para a mulher,
Abusam da alheia fé,
Zombam do ínfimo sinal da depressão,
Da saudade dos amores.

Contudo, bem que Deus tem razão
Ao lembrar-me que no mundo
Ainda há fiéis amigos

Ao nosso lado, na guerra e na paz,
Nas tardes tristes de inverno
E nas brancas noites de solidão.

E acendem o sentido da vida
Os verdadeiros amigos do coração.

Cid Rodrigues Rubelita
Enviado por Cid Rodrigues Rubelita em 19/05/2006
Código do texto: T158967
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cid Rodrigues Rubelita
Curitiba - Paraná - Brasil
146 textos (4844 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:21)
Cid Rodrigues Rubelita