Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andorinha

Andorinha.

Todos haviam partido.
Fiquei só, olhando à minha volta.
As laterais da quadra inseridas numa imensa floresta.
Perto da arquibancada, um buraco no barranco de terra desnuda.

Andorinhas singravam os céus.
Uma delas, num vôo rasante, entra no pequeno buraco.
Como um gato, escalei o perigo.
Enfiei  todo o meu antebraço direito até sentir suas penas macias.
Calor e aconchego. Era seu ninho.

Fechei minha mão suavemente, aprisionando seu excitado coração.
Instantes de dor e de paixão.
Refleti!
Eu querendo-a para mim.
Ela querendo a liberdade.

Paradoxo. Ela, meiga e carinhosa. Eu, o mais temível dos predadores.
Não ia dar certo. Éramos de reinos diferentes...

Abri a mão e dei o impulso.

Restou o céu azul da liberdade.
jaeder wiler
Enviado por jaeder wiler em 26/08/2006
Código do texto: T225915
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jaeder wiler
Mantena - Minas Gerais - Brasil
359 textos (17378 leituras)
9 e-livros (8150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:22)
jaeder wiler