Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMIGO DESCONHECIDO

Arrasto nos olhos o desconhecido,
cultuando-o como a um deus amigo,
mas meus amigos o são apenas por instantes.

No banho recupero minha libido,
derrubando uma vontade insípida
de me atirar ao chão, urrando possesso.

Possuir a terra,
para que em seu ventre brote uma ninfa
filha minha, minha própria vida.

A morte faria
de seu antigo ventre o leito,
onde dilacerado o corpo seria.

A noite, sobre seu jazigo,
dançaria nu,
(prostrado talvez)
com a chuva a embalar-me os passos.
Então, finalmente,
em seus lábios
semearia orquídeas...
Marcos Rohfe
Enviado por Marcos Rohfe em 23/09/2006
Código do texto: T247624

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Rohfe
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 46 anos
107 textos (10404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:47)
Marcos Rohfe