Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POMBA BORBOLETA

Doce borboletita: e num intervalo da prosa que consome os meus sonhos e digere os pesadelos, mais palavras de paz, de interioridade sendo que este poema me apareceu de repente pelo titulo me recordar 2 coisas que adoro, estimo com todas as células deste corpo, neurónios desta mente, e espírito desta alma
                        POMBA BORBOLETA
Imagens
De tempos
Distantes
Tempos futuros
Tempos que são meus
Apesar
Dos tempos de hoje
Tempos
Duros
Vi-te

Pomba Borboleta

Porque esses futuros
Que tanto
Gosto de imaginar
Podem ter um sorriso
Em vez
Dum mutismo
Podem ter amanhecer não sombrios
Mas claros
Que vejo nas tuas asas

Pomba Borboleta

Contas
Nos céus
Entre as estrelas que amo
Histórias de encantar
Que perfumas
Com a tua existência
Dando eu graças aos meus não-deuses
Por na sua infinita paciência
Me terem dado o dom
De te poder ver
De ver essas narrativas
Que me estão a maravilhar
Que me fazem
Depois de mais uma noite de inferno
Ter o prazer
De observar
E de maravilhar
Com a tua visão
Mesmo quando não estás presente
Porque a tua presença
A imensidão
O maravilhoso
Alimenta
Voa
Doce e bela

Pomba Borboleta
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 25/09/2006
Código do texto: T248733

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:20)
Miguel Patrício Gomes