Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

um simples alguém a depender do seu amor do seu carinho da sua amizade

Não escrevo pra agradar ninguém, só escrevo realmente coisas bonitas       quando estou de alma pura.  Escrevo não porque a vida é bela e sim porque tenho você pra ler o que escrevo
Assim vou tentando sempre adivinhar o que queres ler no dia seguinte
Pra com os meus pensamentos entrar em sintonia com os seus desejos
Assim sempre apaixonado vou tentando ser perfeito
Mais sei que perfeito não posso ser
Pois sempre estarei eu aqui, um simples alguém a depender do seu amor do seu carinho da sua amizade, para que eu posso viver e sobrevivendo com as minhas paixões, que é escrever algo, e que possa ter alguém simples como eu querendo ler.

Guarde essas linhas essas palavras porque estou escrevendo pra você  ai mesmo que esta lendo
Porque um dia essas minhas palavras
Vão ganhar o mundo
Você terá o prazer de saber que essas simples linhas que eu escrevi não eram pra fazer bonito e sim porque tinhas você pra ler

Um amor não se escreve um amor se vive
São palavras bonitas, sei que já ditas em algum lugar.
Agora paço pra andorinha mensageira, fazer-me um favor leve estas simples linhas e palavras, pro mundo inteiro ler.
Porque agora vou falar de amor, vou falar de sonhos não vividos.
Não sei se tenho o direito, não sei se devo falar de palavras tão bonitas que é o amor e sonhos com lamentos.

Mais diga quem não teve um sonho desfeito um amor não compreendido, quantos aqui já sonharão com um grande amor.
O amor perfeito, um amor de papai e mamãe, de irmã us, de amigos quantas historias já desfeitas pela vida, essa mesma a onde vivemos com a realidade de que sabemos que podemos ser feliz, é sei todo poeta, escritor ate você ai mesmo diz, sim posso ser feliz, eu Rogelson Santos também digo sim podemos, mais o que fazemos pra que nos mesmo poder ser feliz.
Ah eu digo Amo a Deus sou honesto sou amigo amo papai e mamãe e meus irmã us, trabalho muito, tenho uma vida digna, sei que você que esta lendo também... Vai dizer o mesmo

Bom então porque tantas guerras tantas lutas desigual
Porque tantos chorões tão sentidos, porque ouço falar que a vida não é justa.
É mais te digo amigos, como é que pode essa vida tão cruel, mais também digo são as coisas lá do céu não podemos entender.
São os mistérios que a vida determina mais digo semente À força Divina pode vim nos socorrer.
Sei que essa dor é tão imensa, mais se existe recompensais pra tantos que luta pra conquistar o gloria mais também vem à morte e leva por porta a fora.

Não repare essa minha poesia doida eu também tenho o meu peito ferido como tantos tem agora

De: Rogelson Santos 26/09/2006
Rogelson Santos
Enviado por Rogelson Santos em 26/09/2006
Código do texto: T249517
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogelson Santos
Bauru - São Paulo - Brasil
37 textos (3280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:48)
Rogelson Santos