Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AQUILO QUE ESCREVES

À Borboleta, homenagem à sua bela escrita que tanto me encanta:

                           AQUILO QUE ESCREVES

 
Tem o dom
Fantástico
De me surpreender
Sendo que cada novo poema
É uma alegria aos sentidos sensitivos
E literários
Aos quais me deixo
Docemente render

Aquilo que escreves

São lindas gotas de orvalho
Que inundam o campo quente da poesia
Tornando este ainda mais caloroso
Em palavras doces
Que tornam
Esse chão em algo de maravilhoso

Aquilo que escreves

São pérolas
Achadas no mar das palavras
Pérolas de uma riqueza sem tamanho
Que são por ti criadas
 
Aquilo que escreves

São estrelas
De um enorme fulgor narrativo
Na Via Láctea literária
Leite afectivo
Que derramas
Dando por isso vida aos sentidos
Sendo uma enorme honra ler-te
E saber que sou teu amigo
Sendo feliz
Por fazer parte
Da tua galáxia de amizade
Dum universo de uma riqueza humana impar
Como poucas vezes vi na vida
E podes querer
Que uma das coisas mais sublimes que tenho
É poder
Chamar-te Amiga
Pois adorava
Escrever como o fazes
Num caleidoscópio
Universal da literatura
Onde tudo o que és pulsa nele
Nele brilha em mil cores
Nele perdura

 
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 05/10/2006
Código do texto: T257177

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:31)
Miguel Patrício Gomes